Fale com Suporte
voltar
Compartilhar:
BI e Recursos Humanos: por que não utilizar o BI pode ser um risco?​

BI e Recursos Humanos: por que não utilizar o BI pode ser um risco?​


O que tem a ver BI e recursos humanos? Como esse conceito pode ajudar os especialistas na hora de recrutar ou reter talentos? Para início de conversa, podemos dizer que esse tipo de relação gera impactos significativos nos processos e ainda agrega em termos de inteligência de negócio. Afinal, a decisão orientada por dados deixou de ser tendência para se tornar medida necessária.

Quando falamos de dados, não nos referimos a qualquer informação, mas a um conteúdo relevante, capaz de garantir vantagem competitiva, sobretudo, no setor de RH. Entenda que isso, hoje, é um trunfo valioso nas mãos dos gestores, que podem utilizar a metodologia de forma multidisciplinar para analisar e decidir estrategicamente.

A título de curiosidade, somente 48% das empresas estão em processo de se tornarem inteligentes. E cerca de 50% delas conseguem extrair apenas a metade da capacidade de inteligência das informações, segundo o relatório anual da Zebra Technologies Corporation (NASDAQ: ZBRA).

Isso quer dizer que, apesar da conscientização de boa parte dos empreendedores, algumas barreiras ainda precisam se quebradas. E uma delas, certamente, diz respeito à BI e recursos humanos. Neste artigo, a gente explica mais sobre isso!

O que é BI?

Business Intelligence, como também é chamado, é um termo adotado pela Gartner Group para definir um conjunto de ferramentas e técnicas que auxilia na organização e análise de dados, como suporte para a tomada de decisão. Ou seja, tudo é transformado em informação decisiva.

O propósito parece simples, no entanto, engloba uma série de elementos importantes como processos (coleta, organização, análise, relatórios, monitoramento e atualização), gestão, pessoas e culturas. Enfim, a sua implementação exige atenção e consultoria especializada.

Qual é a aplicação disso?

Bem, o BI ajuda você a tomar as melhores decisões. Por meio de uma tela é possível ter a visão panorâmica da empresa. Isso evita ações baseadas em hipóteses, porque as referências reais dispostas lhe dão condição de prever o futuro. O método pode ser usado para:

  • descobrir potenciais clientes;
  • antecipar as transformações do mercado;
  • antever as ações da concorrência;
  • encontrar parceiros e futuras aquisições;
  • verificar possíveis falhas, entre outros.

Trazendo isso para a área de recursos humanos, ele pode ser utilizando para:

  • identificar comportamentos recorrentes de colaboradores;
  • auxiliar na seleção e também na contratação de funcionários;
  • reter talentos;
  • identificar indicadores de produtividade;
  • verificar desempenho e produtividade;
  • averiguar custos com pessoal;
  • analisar referências relacionadas aos equipamentos de segurança (prazos, estoque, custos);
  • expandir várias análises escondidas na base de dados, entre outros.

Em relação ao recrutamento, por exemplo, que é um ponto fundamental em qualquer gestão de RH, o BI pode ser aplicado no sentido de conhecer melhor os valores da empresa com a seguinte finalidade: escolher o perfil ideal do colaborador e manter o profissinal na organização por mais tempo.

Aliás, os processos de RH vêm passando por mudanças significativas nos últimos anos. A automatização inteligente tem ajudado a reduzir erros e contribuído para planejamentos mais eficientes, sobretudo, na hora de recrutar e reter talentos.

Se você ainda não ouviu falar em HR Tech, então, prepare-se. O termo é utilizado para classificar as empresas de tecnologia que oferecem soluções para o segmento de recrutamento e seleção.

Isso tem agilizado sobremaneira o processo de preenchimento de vagas, pois se os headhunters e as consultorias levam em média 50 dias para encontrar alguém compatível com a função, as soluções que valorizam o candidate experience fazem isso na metade do tempo.

Talent Management and HR vai ainda mais longe ao denominar o “novo RH” como Human Resource Business Intelligence (HRBI) ou Inteligência de Negócios e Recursos Humanos (INRH).

Segundo a organização, o BI está transformando o segmento, mas poucas são as empresas que se atentaram para o fato da importância do papel estratégico nessa área.

Em contrapartida, o investimento no setor de HR Tech vem superando as expectativas. Segundo a CB Insights, companhia especializada em pesquisa e conteúdo, o investimento global nesse ramo chegou a US$ 2.2 bilhões em 2016. Ou seja, um crescimento recorde, levando em conta que em 2012 o financiamento foi de apenas US$ 413 milhões.

Por que o departamento de RH precisa manter os dados organizados?

Os empreendedores experientes costumam considerar o setor de recursos humanos um dos mais valiosos da organização. E esse tipo de pensamento faz sentido, porque, em geral, são as competências da equipe responsável, aliadas a outras metodologias de inteligência, que ajudam a formar o time dos sonhos.

No dia a dia do setor, os profissionais enfrentam diversos desafios relacionados à organização do conteúdo, porque nem sempre todos estão a par de determinados assuntos. Isso gera uma série de conflitos, principalmente quando o encarregado de um arquivo não está presente para compartilhá-lo com os demais.

Nesse caso, a falta de um processo definido tende à insegurança, perda de produtividade e dificuldade de organizar.

Mas, a gestão automatizada facilita o acesso e ainda permite criar, analisar, armazenar, atualizar e monitorar as informações geradas com mais eficiência. Nesse sentido, o trabalho do outro não é comprometido, ainda que algum membro da equipe esteja de férias. Além disso, evita-se o risco de perder algum documento importante.

Quais são os riscos de não associar BI e recursos humanos?

Não poder contar com dados confiáveis e procedimentos pré-estabelecidos é um problema sério em qualquer departamento, principalmente no de RH, que lida com relatórios e documentos diversos. Mas, não para por aí, porque sem um conteúdo correto o setor corre o risco de:

  • gastar mais;
  • reter talentos errados;
  • contratar pessoas incompatíveis;
  • desorganizar as informações dos membros da equipe;
  • deixar de investir em treinamento, entre outros.

O que mais o RH pode obter com o sistema de BI?

Cada vez mais as empresas se dão conta da importância da gestão de dados. Por isso, não é de espantar o crescimento de 12% do setor de automação. Só no Brasil, o segmento já movimentou mais de US$ 4 bilhões.

A otimização dos processos pode enxergar consequências diretas ou não para o negócio. E nesse sentido o departamento de recursos humanos contribui grandemente, já que pode entender melhor questões relacionadas à satisfação dos funcionários, revertendo isso para a produtividade, por exemplo. O setor tem a possibilidade de:

  • criar pesquisas regulares a fim de verificar o clima organizacional;
  • mostrar o impacto das medidas gerenciais adotadas;
  • mapear os indicadores principais a serem trabalhados;
  • fornecer feedback relevante;
  • atuar com efetividade com base em resultados reais;
  • melhorar o índice de rotatividade;
  • controlar melhor os processos;
  • coletar os pontos fortes e fracos de cada setor;
  • oferecer ferramentas de inovação correspondentes, entre outros.

A união entre BI e recursos humanos tende a ser altamente promissora, uma vez que o gestor passa a ter nas mãos as ferramentas necessárias para conduzir melhor os processos e o setor de RH, de uma forma geral. Além do mais, as informações corretas acerca da equipe ajudam a empresa a ganhar vantagem competitiva em diferentes aspectos.

Este conteúdo foi útil para você? Quer ficar por dentro de outros assuntos com este? Então, assine agora mesmo a nossa newsletter.

ebook-gratuito-produtividade-versus-reducao-custos

Artigos relevantes

Descomplicando a adoção de inteligência artificial com Qlik

Descomplicando a adoção de inteligência artificial com Qlik


A integração da inteligência artificial nas empresas é facilitada por novas ferramentas, como Qlik Answers e Qlik Talend Cloud. Elas…

Leia mais
BigQuery + Looker: solução para acessar big data

BigQuery + Looker: solução para acessar big data


BigQuery e Looker são ferramentas complementares. Entenda como elas podem se unir para simplificar a agilizar a análise de big…

Leia mais
Como a virtualização de dados da Denodo transforma seu negócio

Como a virtualização de dados da Denodo transforma seu negócio


Descubra como a parceria entre Denodo e Toccato transforma o seu negócio! Com a virtualização de dados da Denodo e…

Leia mais

Calcule a sua maturidade em dados