Fale com Suporte
voltar
Compartilhar:
5 métricas que merecem maior atenção na estratégia de BI

5 métricas que merecem maior atenção na estratégia de BI


Toda a proposta, a integração e a metodologia do Business Intelligence (BI) são arrebatadoras, tornando o processo decisório das empresas melhor a cada dia. Entretanto, sem as ferramentas necessárias, métricas de BI assertivas e indicadores de desempenho eficientes, nada disso é possível.

Devemos entender que não podemos basear dados sensíveis e de grande responsabilidade em suposições descabidas. Para ficar por dentro do mercado, é necessário fazer prevenções, análises numéricas e investimentos, pensando sempre em acontecimentos futuros. Isso pode impedir uma grande quebra na companhia ou uma perda incalculável.

Basicamente, as métricas são parâmetros retirados de informações brutas ou específicas. Na linguagem técnica, são instrumentos mensuradores e quantificadores de negócios, tendências e comportamentos, auxiliando ainda nas decisões tomadas pela empresa, na percepção de oportunidades, pontos favoráveis e desfavoráveis, ajudando a conservar o foco, reduzir falhas na operação, entre muitos outros fatores.

Esse sistema conta com indicadores de desempenho, complementando e melhorando a precisão dos dados coletados. Todo esse envoltório pode influenciar diretamente na competitividade da companhia, aumentando-a consideravelmente.

Devemos atentar para um conceito estabelecido por Eric Ries, recomendando evitar “métricas de vaidade”, denominação usada por ele. Elas são os indicadores que servem somente para engrandecer o trabalho do gestor, minimizando e até menosprezando o mérito de toda dinâmica coletiva e espírito de equipe. Essas métricas podem ser entendidas como aquelas que nada dizem ao serem analisadas isoladamente.

Está gostando de conhecer mais esse universo tão vasto e amplo no mundo da tecnologia digital? Então, continue conosco, porque neste post vamos falar um pouco sobre algumas das métricas mais importantes para sua empresa. Concentre-se, principalmente naquelas voltadas para a infraestrutura, a gestão e a aplicação.

1. Lucratividade

O que geralmente diferencia uma corporação bem-sucedida e preparada para o mercado é a sua capacidade de agir de forma imediata quando se depara com oportunidades promissoras.

Trabalhar com métricas de capital é uma excelente maneira de ingresso nessas premissas, produzindo grande quantidade de informações que trarão liquidez, capacidade e habilidade para essa ação tão rápida.

Esse sistema é calculado tomando como base as deficiências ou ônus conhecidos e os ativos obtidos. A resultante dessa conta vai colaborar para ponderar sobre qualquer oportunidade que a companhia entender como potencialmente atraente, assim estudando a possibilidade de investir nela.

Fique atento a mais um detalhe: nem sempre ter um grande fluxo de venda gera maior lucratividade. Em algumas situações, é melhor fazer negócios com poucos produtos, porém com valores maiores. Afinal, o que resta do cálculo é o lucro líquido, e não o bruto.

Ter pessoas realmente competentes e especializadas na empresa também é imprescindível para que haja criatividade e percepção dos rumos que toma o mercado, fazendo o ganho multiplicar.

2. Prospecção

Tem sido considerada uma das métricas de BI mais promissoras dos últimos tempos, sendo utilizada em larga escala. Além disso, é imprescindível quando se deseja alcançar resultados extraordinários. Essa forma de análise acaba revelando novos negócios, dando a chance de outros nichos de mercado prosperarem.

Apesar disso, não podemos deixar de lado o fato de que ter clientes não significa compras constantes ou fidelização vitalícia deles com a empresa. É bom ter em mente, desde o início, que sempre há a necessidade de fazer novos contatos.

Quando se trata de empreendedorismo e vendas, pense na estrutura como uma caixa d’água, sempre entrando e saindo líquido por ela, ou seja, os clientes vêm e vão, mas o fluxo não pode parar.

3. Taxa de vendas

O sucesso de uma corporação nas vendas pode ser medido pela relação entre as ofertas que foram feitas e as vendas efetivadas. Tendo conhecimento da quantidade a ser vendida para alcançar a meta almejada, será possível pôr o foco nos fechamentos certos para o negócio prosperar.

Isso mostra que a empresa está atuando do jeito correto e de maneira eficiente, tanto na abordagem quanto no atendimento ao cliente. Quanto maior for essa taxa, mais elevado e melhor o volume de negociações. Não podemos esquecer, ainda, que esses números podem variar diante de diversos fatores.

4. Produtividade

A produtividade está relacionada ao processo de produção de uma empresa. Ou seja, os esforços de sua equipe para desempenhar suas tarefas e garantir um resultado positivo. O acompanhamento dos indicadores de produtividade é essencial, pois ela tem reflexos no lucro e na capacidade de realizar novos negócios.

Nem sempre é fácil acompanhar de perto os fatores que podem influenciar na produtividade. O BI auxilia na compreensão do todo da empresa, coletando e analisando dados sobre a eficiência dos profissionais e as dificuldades operacionais.

Além disso, investir em softwares ajuda no acompanhamento das métricas. Lembre-se, as falhas de produção quando detectadas e corrigidas imediatamente evitam os possíveis prejuízos.

5. Satisfação do cliente

Quem está inserido no ramo comercial e empresarial muitas vezes já escutou alguém dizendo a famosa frase “O cliente tem sempre razão”, não é mesmo? Apesar de ser um clichê antigo, faz todo sentido e ainda é uma premissa da qual nunca conseguiremos nos afastar.

O nível de satisfação de um cliente em um estabelecimento ou loja virtual é diretamente ligado à prosperidade que a sua corporação tende a ter. Fatores como qualidade e positividade na resolução e mediação de conflitos, velocidade no atendimento, ofertas personalizadas, etc. são basilares para um relacionamento de sucesso com a clientela.

Quanto mais o comprador estiver satisfeito, mais pessoas ele atrai para o negócio, com indicações pessoais, propagandas feitas por ele próprio, entre outras atitudes de merchandising. Além disso, as pessoas que já tiveram uma boa experiência voltam a comprar o mais rápido possível.

Agora, que você conheceu as métricas mais influenciadoras e recomendadas em uma empresa, seria no mínimo interessante que começasse a colocá-las em prática ou, caso ainda esteja construindo o seu negócio, não deixe de implantá-las para que tudo dê certo.

Gostou do que leu? Então, leia também sobre formas incríveis de melhorar sua gestão de projetos usando o Business Intelligence, para tornar as suas métricas de BI mais potentes e eficazes! Permaneça com a gente!

Artigos relevantes

Como a virtualização de dados da Denodo transforma seu negócio

Como a virtualização de dados da Denodo transforma seu negócio


Descubra como a parceria entre Denodo e Toccato transforma o seu negócio! Com a virtualização de dados da Denodo e…

Leia mais
Revolucionando o varejo: o papel do BI nos supermercados

Revolucionando o varejo: o papel do BI nos supermercados


Entre prateleiras repletas e corredores movimentados, se esconde um desafio para todo varejo: entender e satisfazer o consumidor moderno, que…

Leia mais
Transformação corporativa: WAM e Toccato elevam o BI com Qlik

Transformação corporativa: WAM e Toccato elevam o BI com Qlik


Você já parou para pensar no poder que os dados têm para impulsionar o crescimento e a eficiência da empresa…

Leia mais

Calcule a sua maturidade em dados