Fale com Suporte
voltar
Compartilhar:

Como funcionam os algoritmos para big data?


É fato que os algoritmos para big data vem revolucionando as empresas e o modo como diversos setores conduzem atividades. 

 

Das escolas aos hospitais, passando por diferentes tipos de organizações e segmentos, eles contribuem para que decisões mais acertadas sejam tomadas e para que exista maior agilidade na resolução de problemas.

 

Com eles, as organizações conseguem também ajustar as interfaces pelas quais os clientes entram em contato e com isso podem desafogar equipes. Aliás, muitas análises que advêm desses algoritmos podem pautar o melhor desenvolvimento de produtos e oferta de serviços.

 

Por isso, neste conteúdo iremos explicar brevemente como eles funcionam e porque sua empresa não pode ignorar essa relevância! Quer ver? Acompanhe a seguir:

A importância dos algoritmos para big data 

Para começar a entender melhor o funcionamento deste processo, é preciso compreender primeiro a importância dos elementos compostos no conceito. Os algoritmos, em resumo, são como sequências de ações, definidas na computação, que visam obter soluções para problemas ou sugestões. 

 

Basicamente são configurações que, mediante a coordenada que recebem, definem o próximo passo dentro de uma sequência lógica. Na prática, é o que acontece às vezes com uma simples navegação pela internet. Conforme os dados vão identificando os interesses dos usuários da web, vão apontando os próximos passos mais atrativos a eles.

 

Nesse sentido, os algoritmos para big data são muito úteis para atuar dentro de um conjunto maior de informações e definir ações executáveis com elas.

 

Ou seja, um sistema que opera com big data consegue “interpretar” o que é melhor fazer. Depois, basta adaptar isso à necessidade que o seu negócio tem.

Algoritmo e IA

Em seguida, outra importante função dos algoritmos para big data é dar suporte para a IA (Inteligência Artificial). Isso porque ela e big data andam lado a lado. Por meio desse recurso, é possível trabalhar com Machine Learning e promover economia para as empresas, além de agilidade.

 

Trazendo isso para a prática, o processo ajuda nas tarefas que antes eram apenas manuais, como o atendimento nos call centers. Hoje em dia é possível usar os algoritmos para big data e otimizar essas operações.


Se você sabe o que é Machine Learning, deve imaginar como isso acontece também com as tarefas de IA. No call center, os registros podem ser igualmente utilizados para que, ao ligar, o cliente seja conduzido aos ramais certos, de acordo com a queixa que tem a resolver.

Os algoritmos podem substituir humanos?

Tendo tudo isso em vista, é natural que agora você esteja se perguntando se, afinal, os algoritmos podem substituir os humanos em determinadas funções. 


A resposta para isso é não, ainda que sejam aliados e muito úteis no desenvolvimento das atividades humanas. Eles não vieram para substituir a mão de obra, mas agregar valor a ela, complementá-la e facilitá-la. 

 

Trabalhar com esses recursos traz muitos fatores positivos para a companhia, pois a ajudam a analisar comportamentos e tendências e a saber como agir prontamente frente a elas. Isso pode significar ter melhor time to market, ou seja, lançar mais rapidamente um produto no mercado.


Também, do mesmo modo, essa realidade contribui para que o atendimento ao consumidor seja cada vez melhor. Por outro lado, a humanização é a chave do sucesso! Isso mais uma vez mostra o potencial dos algoritmos não em substituir humanos, mas, sim, de fornecer diretrizes para que eles possam fazer cada vez melhor seu trabalho.

Conheça os algoritmos preditivos! 

Por fim, é muito importante mencionar os registros preditivos. Eles auxiliam na chamada análise descritiva e preditiva, que fornece base para a tomada de decisões nas companhias.

 

Essa análise é pautada na ideia de pesquisar, matematicamente, possíveis insights que estejam escondidos e detalhes que não tenham sido percebidos em cima das informações disponíveis para descobrir de antemão o que o negócio pode aproveitar ou evitar para ter melhores resultados.

 

De forma aplicada, é possível pensar em pelo menos as seguintes aplicações para eles:

 

  • Estudos preditivos: Os algoritmos podem colaborar a realizar estudos para verificar dados e fazer previsões de como serão as demandas de negócio, com base no que está se passando ou experiência anteriores;
  • Avaliação de histórico de ocorrências: Auxiliando a empresa a se preparar adequadamente para eventos que possa enfrentar ou oportunidades que possa aproveitar;
  • Levantamento de riscos: Compondo dados na administração preventiva de crises.
  • Melhor adaptação das estratégias de marketing digita: Mediante apontamentos sugeridos nas análises preditivas;
  • Otimização da produção e distribuição: Analisando o comportamento dos consumidores e as tendências de consumo que se apresentam;
  • Uso de estatísticas para embasar reuniões e decisões da alta gestão: Com impacto em toda a cadeia produtiva. 

 

Com isso em mente, é evidente que os algoritmos, dentro de um grande volume de dados, auxiliam a direcionar e a nortear ações de forma sustentada. Caso isso não existisse, a empresa se veria diante de um enorme volume de informações, mas sem saber o que fazer com elas. 

 

Analisar adequadamente o perfil do público-alvo e o desempenho dos produtos, por exemplo, torna- se um processo facilitado para a organização.

 

Além de tudo isso, uma das grandes vantagens é possibilitar rapidez no dia a dia das companhias. Por meio dos algoritmos, sistemas inteligentes podem trabalhar lado a lado com humanos para atender os clientes de forma mais ágil e eficaz.


Quando um consumidor entra em contato, o call center, para citar a hipótese novamente, pode identificar, com base no histórico ou nas respostas prévias dessa pessoa, qual é o problema e encaminhar para a melhor solução. O resultado é percepção de mais qualidade e satisfação para o público, desafogando a instituição.

 

Conseguiu entender como funcionam os algoritmos para big data e os potenciais impactos deles? Aproveite para baixar nosso e-book e saber como o big data pode te ajudar na fidelização de clientes também! 

 

Artigos relevantes

BigQuery: seu Data Warehouse para impulsionar a inovação

BigQuery: seu Data Warehouse para impulsionar a inovação


Se você está em busca de uma solução eficiente para armazenar e analisar grandes volumes de dados, então o BigQuery…

Leia mais
Toccato + Google Cloud: nova parceria em Cloud Computing

Toccato + Google Cloud: nova parceria em Cloud Computing


Temos o prazer de anunciar uma nova dimensão em nossa oferta de serviços: a parceria da Toccato com o Google Cloud…

Leia mais
Revolucionando o varejo: o papel do BI nos supermercados

Revolucionando o varejo: o papel do BI nos supermercados


Entre prateleiras repletas e corredores movimentados, se esconde um desafio para todo varejo: entender e satisfazer o consumidor moderno, que…

Leia mais

Calcule a sua maturidade em dados